Notícias

Esforços pela percepção adequada

FullSizeRender1

Na criação de embalagens, fabricantes de produtos naturais têm como baliza transmitir a ideia de que não é preciso abrir mão de sabor e prazer

Os cartuchos de papel cartão dos snacks Remix são destaques entre os desenvolvimentos recentes da Mãe Terra. “São embalagens lúdicas, coloridas, com imagens de personagens compostas por cereais e outros ingredientes do conteúdo”, descreve Thiago Palhas, designer daquela indústria de alimentos. “O apelo visual é forte, quebrando a barreira do consumo de produtos naturais, vistos no passado, por muita gente, como sem graça.”

Convencer o consumidor de que a escolha de alimentos favoráveis à saúde não significa abrir mão de sabor e prazer tem sido um ponto de atenção entre os fabricantes. E uma baliza na criação de embalagens.

Para a Cuida Bem, sua nova linha de doces e snacks de apelo natural, a Santa Helena decidiu fugir da linguagem diet/light e utilizar uma expressão de marca “urbana, ativa e jovem”, nas palavras do gerente de produtos Bruno Curbani. “O grande objetivo é mostrar que é possível ser saudável sem perder sabor. Adotamos uma tipografia cheia de personalidade, que reforça a sensação de uma marca irreverente, e uma cor impactante de fundo, que remete a sabor e garante destaque no ponto de venda”, relata o profissional. O design é de autoria da Team Créatif.

Transmitir sensação de rusticidade tem sido uma aposta compreensível de muitas marcas de alimentos naturais. O mercado fornecedor de embalagens tem oferecido soluções criativas para isso, como filmes plásticos com aparência similar à do papel kraft
(veremb.bz/202kraft). Nota-se em empresas usuárias, porém, uma inclinação a abdicar desse expediente. “Não utilizados o ‘apelo de fazenda’ porque nossos produtos são naturais, mas não são artesanais, caseiros”, comenta Cristina Ferreira, gerente industrial da Superbom. “São feitos em escala industrial e por meio de tecnologias avançadas, inclusive de acondicionamento. Isso garante segurança ao consumo.”

O princípio da comunicação adequada tem estimulado outros procedimentos. Thiago Palhas diz que a Mãe Terra não retoca as fotos de produtos estampadas nas embalagens. “Somos transparentes na nossa comunicação”, afirma o designer. A Superbom segue cuidado parecido. “Procuramos não trabalhar com bancos de imagens, mas com fotos reais dos nossos alimentos”, revela Cristina Ferreira. “Decidimos também priorizar designs mais leves, despojados. Hoje, no mercado, percebemos rótulos muito ‘poluídos’, com muita informação. Isso deixa os consumidores confusos.”

Fonte: EmbalagemMarca

 

informa exhibition 01 branco

  

 

 

Filiada à     

 ubrafe branco

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade