Notícias

Café fresco todo dia - Com capa de jornal do dia na embalagem, Café Pelé mostra versatilidade da impressão digital

Café frescoProvar que o café é fresco e envasado diariamente. Com esse objetivo, o Café Pelé procurou sua agência de publicidade, a Lew’Lara\TBWA, para fazer uma ação de marketing que envolveu as suas embalagens. A ideia evoluiu, e chegou-se à conclusão de que levar a capa de um jornal do dia para as embalagens era a melhor maneira de se provar que o produto é fresco. “Capa de jornal sempre foi utilizada como a principal referência de tempo. Com base nessa tradição, mostramos de forma criativa e autêntica que o Café Pelé é, comprovadamente, fresco, pois é embalado diariamente”, afirma Felipe Luchi, CCO da Lew’Lara\TBWA.

Depois de decidido que a ação seria feita com a capa do jornal O Estado de S. Paulo, começou uma corrida contra o tempo. Uma semana depois do primeiro teste de impressão, as embalagens finais já estavam no mercado. Assim que a edição do jornal de sexta-feira, dia 8 de abril de 2016, foi fechada, por volta de meia-noite da quinta-feira, o arquivo digital com a capa foi enviado para a área de design da agência criar a embalagem, e então para a produção. Os invólucros foram impressos pela Camargo Embalagens, de Tietê (SP), em uma impressora digital HP Indigo 20000. Em seguida, as embalagens foram enviadas para a fábrica da Café Pelé, em Barueri, onde ocorreu o envase.

Foram produzidos cinco mil pacotes de café a vácuo, que em poucas horas chegaram às gôndolas nos principais supermercados de São Paulo. Para confirmar que as notícias reproduzidas na embalagem eram “frescas”, exemplares do jornal foram expostos nas prateleiras junto com o café. Quem comprou uma embalagem de café, levou um exemplar do Estadão de brinde.

Mas a operação foi mais complexa do que pode parecer. Como a estrutura da embalagem é laminada, e a impressão precisava ocorrer pouco tempo antes do envase, sem tempo para a cura (secagem) da laminação, a produção foi feita de maneira pouco usual. Normalmente, em embalagens laminadas, a impressão é feita na parte interna do invólucro, antes da laminação, para evitar contato da tinta com o produto. Nesse caso, como o tempo era escasso, a bobina com o filme flexível laminado foi tratada alguns dias antes da impressão, que foi feita na parte externa da embalagem.

Segundo André Rezende Costa, gerente de segmento de rótulos embalagens flexíveis da HP Indigo Brasil, a ação realizada pela Café Pelé mostra a viabilidade técnica da impressão digital com a mesma segurança de uma embalagem com impressão convencional (offset, rotogravura ou flexografia). “O case do Café Pelé mostra que a impressão digital tem o time to market, que a embalagem pode ser usada como mídia eficiente e barata e, nesse caso, fala diretamente com o consumidor na hora da compra, pois apresenta as notícias do jornal do dia”, diz Costa.

Os resultados da campanha foram considerados excelentes pela Cia. Cacique, dona do Café Pelé, e pela Lew’Lara\TBWA. “O engajamento médio de publicações da página com a notícia no Facebook foi 72% acima da média, com alcance médio da página 149% acima da média e mais de 100 mil interações em quatro dias, com mais de um milhão de fãs impactados”, comemora André Pallú, redator da agência Lew´Lara, que  desenvolveu e coordenou a ação para a Café Pelé. Os números finais das vendas ainda não haviam sido apurados até o fechamento desta edição.

 

Fonte: EmbalagemMarca

informa exhibition 01 branco

  

 

 

Filiada à     

 ubrafe branco

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade