Notícias

Toda crise passa

todacrisepassaConversamos com o advogado Percival Maricato, fundador e diretor jurídico da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), sobre como reagir à crise, o que esperar deste ano e quando veremos sinais de recuperação. A boa notícia: há motivos de sobra para perseverar. 

Receita anticrise: Como compensar pelo mau momento econômico em três passos: 

1) ENXUGUE CUSTOS - Reaproveite mais os alimentos e evite o desperdício;

2) EXPANDA SEUS SERVIÇOS - Delivery, eventos, música ao vivo são bons pontos de partida;

3) USE PRODUTOS DA ESTAÇÃO - Você multiplica o sabor, reduz os custos e foge de ingredientes que ficam caros devido à pouca oferta. 

Ajinomoto® Food Service: Temos notícias boas à vista? 

Percival Maricato: Podemos esperar um bom ano para o turismo e isso influencia diretamente o setor de alimentação fora de casa. Com a valorização do dólar, as pessoas param de viajar para o exterior e gastar lá, o que causava prejuízo de cerca de 25 bilhões de dólares ao ano. A maior parte desse dinheiro ficará no mercado interno, isso sem contar os estrangeiros que devem aproveitar o câmbio para visitar nosso país trazendo dinheiro de fora. 

Ajinomoto® Food Service: Como a crise econômica tem afetado o setor? 

Percival Maricato: O setor é um dos primeiros a ser atingido, uma vez que as pessoas evitam cortar gastos com educação dos filhos, a saúde, o aluguel ou financiamento etc. Mas vamos sempre lembrar que existem 30 milhões de brasileiros no mercado de produção e consumo. A crise pode até afetar 10% ou 15% dessas pessoas, mas ainda teremos de 85% a 90% para ajudar a alavancar a economia. 

Ajinomoto® Food Service: Essa crise é capaz de reverter a tendência de crescimento do setor de alimentação fora do lar? 

Percival Maricato: Não. Toda crise termina, felizmente. Seremos os primeiros a nos beneficiar quando a situação melhorar, porque quando sobra um dinheirinho as pessoas voltam a gastar com diversão. Hoje em dia, o lazer é muito valorizado socialmente: as pessoas vivem mais, as mulheres não ficam mais confinadas na cozinha, e almoçar em casa é mais raro, pois as empregadas domésticas estão mais caras.

Ajinomoto® Food Service: Quando virá a recuperação? 

Percival Maricato: Até o fim do ano. Na pior das hipóteses, no primeiro semestre de 2017.

Ajinomoto® Food Service: Teremos melhoras legislativas para o setor? 

Percival Maricato: No momento, estamos lutando pela regulamentação da gorjeta e do trabalho intermitente, o que vai favorecer o emprego e a profissionalização do setor. Também estamos lutando contra a exigência de passaporte para turistas estrangeiros, o que vai facilitar a entrada deles e aquecer os gastos em lazer e gastronomia. 

 

Fonte: Ajinomoto Food Service

informa exhibition 01 branco

  

 

 

Filiada à     

 ubrafe branco

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade