Notícias

Novas tecnologias podem abrir alternativas nem sempre percebidas para novos produtos e negócios

São frequentes no meio empresarial e entre profissionais de marketing na área de bens de consumo as queixas de que se torna cada vez mais difícil vislumbrar possibilidades de inovar, de encontrar alternativas de consumo e de negócios. Por acompanharmos no dia a dia o que ocorre na cadeia de valor da embalagem – isto é, tudo aquilo que se insere no ato de transformar bens naturais em artigos industriais para consumo, como os alimentos – concluímos que esse modo de ver talvez se deva em boa parte a certa desatenção dos protagonistas. Seria o caso de aplicar aos negócios as vantagens que novas tecnologias podem oferecer, mas nem sempre são notadas.


Veja-se como exemplo o caso de recente trabalho desenvolvido pelo professor adjunto da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA, Marabá) José Anchieta de Araujo e dos mestrandos em Ciência e Tecnologia de Alimentos da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG, PR) Laercio Galvão Maciel e Jânio Sousa Santos. O objetivo desse trabalho foi "avaliar a aceitação de conserva termoprocessada elaborada com mandi (Pimelodus blochii) como alternativa alimentar na Região Amazônica". Esse é um peixe de água doce, superabundante não só no norte do País, mas nos rios brasileiros em geral, cujo aproveitamento o estudo acadêmico cogitou preliminarmente fazer nos diferentes tipos de embalagens disponíveis. Porém, utilizou no acondicionamento "sacos para esterilização de alimentos em autoclave (retort pouches)". Não cabe aqui descrever cada etapa do trabalho (cuja leitura pode ser feita em emb.bz/198mandi). Mais importante é o fato de suas conclusões – todas positivas – apontarem para uma boa oportunidade de as empresas usarem essa tecnologia, de uso ainda incipiente no mercado local, em inovações que podem ir além da conserva dos óbvios vegetais. Como reitera o trabalho, que vale a pena ler, é uma boa oportunidade de negócio. Ao que se pode acrescentar serem muito mais amplas do que a conserva de legumes e de pescado as possibilidades de aplicação de retortable pouches, como será analisado em edição próxima.


O que se adianta é não ter justificativa o argumento de indisponibilidade de fontes locais para o suprimento. Indústrias aqui instaladas já a oferecem com fartura e segurança, podendo suprir os mais diversos segmentos na área de alimentação. Um problema que atrapalhava um melhor desempenho dos fabricantes, que era a dependência de importação no fornecimento de insumos, foi superado, com a nacionalização de praticamente todos eles. Hoje, o suprimento de embalagens desse tipo, produzidas com filmes de alta barreira e transparência, é garantido. Assim, a ampla variedade de usos da tecnologia que aparece no noticiário e na literatura de outros países pode servir de estímulo à exploração de oportunidades no mercado local.

ARTIGO PUBLICADO ORIGINALMENTE NA EDIÇÃO DE FEVEREIRO DA REVISTA EMBALAGEMMARCA

Fonte: EMBALAGEMMARCA

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade