Notícias

Previous Next

NESTLÉ APOSTA EM CHOCOLATE DE COR RUBI APÓS CRIAR SUCESSO VIRAL

A maior empresa de alimentos do mundo, a Nestlé, está expandindo sua linha de chocolates de cor rubi um ano depois de o Kitkat cor-de-rosa ter feito um sucesso viral na Ásia.

No momento em que o primeiro novo tipo de chocolate em 80 anos celebra seu primeiro aniversário, a Nestlé lança no Japão um novo tipo de Kitkat rubi que contém cranberries secos e nozes. Os consumidores também podem compartilhar ideias para usar o chocolate emrubychocolate.com, um novo site iniciado pelo inventor da variedade rubi e pela maior processadora de cacau, Barry Callebaut.

O chocolate rubi chegou ao mercado quando a Nestlé lançou sua versão Kitkat no Japão no ano passado. Embora a distribuição tenha sido inicialmente limitada, o burburinho criado em torno deste chocolate com um tom naturalmente cor-de-rosa e sabor frutado - o quarto tipo de chocolate, além de ao leite, amargo e branco - ajudou-o a atingir 26 mercados atualmente, disse Cedric Lacroix, diretor administrativo da unidade de confeitaria da Nestlé no Japão.

"Quando se trata de comida e, em particular, do chocolate, as tendências costumavam ser criadas na Europa Ocidental e na América do Norte, mas hoje as tendências são criadas na Ásia, por exemplo, no Japão", disse Lacroix. "Os consumidores asiáticos estão extremamente abertos a novidades e são muito astutos com as redes sociais."

Sucesso social

Foram exatamente as redes sociais que ajudaram a espalhar a popularidade do chocolate rubi em todo o mundo. Jovens asiáticos que usam intensamente o Instagram, em sua maioria mulheres, compartilharam diversas vezes seus momentos cor-de-rosa, atraindo novas ondas de consumidores interessados em experimentar o novo tipo de chocolate. Desde o lançamento, essa nova variedade de chocolate teve mais de 120 milhões de resultados de pesquisa no Google.

"O valor do burburinho que geramos desde o lançamento foi impressionante e nos motivou a lançar e ampliar a distribuição", disse Lacroix, em entrevista por telefone, de Tóquio: "O boca a boca que foi criado superou qualquer tipo de mídia paga em que poderíamos ter investido."

Ainda assim, estabelecer o chocolate rubi pode exigir um pouco mais de trabalho do que anunciá-lo nas redes sociais. A Barry Callebaut ainda não está comercializando o produto nos EUA, o maior mercado de chocolate do mundo, porque está no processo para obter a aprovação da Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA, na sigla em inglês).

Em outros lugares, a Barry Callebaut espera aproveitar o burburinho na internet com seu novo website, cujo conteúdo é criado pelos consumidores. Um algoritmo examinará plataformas de rede social em busca de referências ao chocolate rubi e as reunirá no site, disse Bas Smit, vice-presidente global de marketing da empresa com sede em Zurique, a maior fabricante de chocolate a granel do mundo.

Essa plataforma também permitirá uma troca de ideias sobre quais produtos poderiam ser feitos a partir do chocolate rubi e também será possível fazer perguntas aos consumidores, como, por exemplo, se eles estariam interessados em um biscoito Oreo de chocolate rubi ou em um chocolate Galaxy cor-de-rosa, disse ele.

"Dois dias depois de lançar, sabemos se vai ser um sucesso ou um fracasso", disse Lacroix. "Dentro de 48 horas, você sabe se o produto será um sucesso mundial ou um novo produto comum."

Fonte: Aditivos Ingredientes.

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade