Notícias

Previous Next

A nova onda da alimentação

Considerada como uma das tendências mais promissoras no cenário internacional de alimentos e bebidas, a plant-based diet começa a ganhar força também entre os brasileiros. Mais do que uma dieta, essa tendência se configura como um padrão alimentar baseado no consumo de vegetais e alimentos em sua forma natural.

Então, pode-se considerar que o conceito plant-based é sinônimo de vegetarianismo ou de veganismo? Embora estejam muito relacionados ao consumo de vegetais, os três conceitos diferem entre si.

Plant-based: a nova onda da alimentação tem como base os produtos provenientes da terra, em sua forma natural, visando a saudabilidade.

Vegetarianismo: é um padrão alimentar, motivado pelo bem-estar dos animais, que exclui todos os tipos de carne, podendo ou não haver o consumo de produtos derivados de animais.

Veganismo: é mais do que um padrão alimentar, é uma filosofia de vida que prega o não consumo de qualquer produto e ou alimento que gere exploração e/ou sofrimento animal, tendo como foco também a sustentabilidade do meio ambiente. No âmbito alimentar os veganos adotam as práticas dos vegetarianos estritos, excluindo todos os alimentos de origem animal.

Apesar de ser um conceito um pouco nichado, esse novo padrão alimentar vem ganhando cada vez mais adeptos, devido a crescente busca por hábitos de vida mais saudáveis. No último ano, as vendas de produtos plant-based, nos Estados Unidos, aumentaram 17%, chegando a US $ 3,7 bilhões, segundo dados da Nielsen. Já no Brasil, muitas indústrias começam a investir em inovações para esse novo mercado, nas mais diversas categorias, acompanhando os desejos do consumidor.

Por ser constituída por frutas, vegetais, tubérculos, como batata, mandioca, inhame e cará, leguminosas, como lentilha, grão de bico e feijões, cereais integrais, oleaginosas, como castanhas, nozes, amendoim, sementes e cogumelos, a dieta plant-based apresenta inúmeros benefícios à saúde. O aumento do consumo desses alimentos contribui para a adequação da ingestão de nutrientes fundamentais para a manutenção da saúde, como fibras, vitaminas, minerais, fitoquímicos e compostos bioativos, fibras.

Dessa forma, diante do atual cenário brasileiro de saúde, a nova tendência pode ser uma estratégia para auxiliar no combate e na prevenção da obesidade e de doenças cardiovasculares. Além de ser uma excelente oportunidade para o desenvolvimento de novos produtos visando melhores hábitos de vida para a população.

Mariana Guatimosim - Coordenadora de Projetos Equilibrium Latam

informa exhibition 01 branco

  

 

 

Filiada à     

 ubrafe branco

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade