Notícias

Orgânicos, um mercado em ebulição

A oferta de produtos orgânicos no varejo de alimentos nacional já não é tão limitada como alguns anos atrás, mas a sensação é de que ainda há bastante potencial inexplorado.  A demanda aumenta, assim como o anseio do público por mais opções, tanto in natura quanto processadas. “O orgânico deixou de ser coisa de feirinha. É uma tendência inabalável”, disse Alexandre Oliveira, country manager da certificadora Ecocert Brasil, durante as Seminar Sessions da FiSA 2018.

Oliveira lembrou que somente recebe o aval de orgânico o produto industrializado com teor superior a 95% de ingredientes orgânicos. O desenvolvimento é complexo, por exigir validações e inspeções regulares das matérias-primas, além de cuidado nos ambientes fabris (sobretudo em indústrias diversificadas, uma vez que a coexistência com produções de alimentos convencionais é permitida).

O executivo da Ecocert advertiu que insumos importados, mesmo validados em suas origens, têm de passar por certificação local, seguindo os critérios nacionais. Rotulagem também deve estar em acordo com a legislação brasileira. “O sucesso não depende apenas de rigor nos processos”, afirmou Oliveira. “Além da naturalidade, o produto pode ser valorizado por apelos como os de sustentabilidade e ética social”.

informa exhibition 01 branco

  

 

 

Filiada à     

 ubrafe branco

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade