Notícias

Cerimônia de Abertura

FiSA 2018 abre as portas quando mercado busca inovações para atender às novas regulamentações

À altura dos melhores do mundo, evento consolida-se como o centro de debates e apresentação de inovações para a indústria de alimentos.

A 22ª edição da Food ingredients South America (FiSA), principal plataforma de negócios e conteúdo para a indústria de ingredientes alimentícios em toda América Latina, começou cercada de expectativas positivas. “Registramos, até agora, um aumento de 20% no credenciamento prévio de visitantes”, comentou Jean-François Quentin, CEO da UBM Brazil, organizadora do evento, durante a cerimônia de abertura. A previsão é receber mais de doze mil visitantes ao final dos três dias da exibição.

Quentin destacou a importância das conferências, das premiações e dos seminários técnicos agregados à feira de negócios. “O conjunto de atrações certamente contribuirá para fortalecer o setor e alavancar negócios em toda a cadeia de valor da indústria de alimentos e bebidas”, afirmou o executivo.

Luis Madi, diretor-geral do ITAL (Instituto de Tecnologia de Alimentos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo), ressaltou a importância da FiSA como oportunidade para atualização de conhecimentos e integração dos profissionais da área. “O evento é uma vitrine tecnológica e um ponto de encontro de um mercado essencial para todos nós, por se relacionar com nutrição e bem-estar”, declarou Madi.

Para Helvio Tadeu Collino, presidente da ABIAM (Associação Brasileira da Indústria e Comércio de Ingredientes e Aditivos para Alimentos), a FiSA definitivamente não é mais somente uma feira. “Trata-se de uma realização complexa e de alto nível, em pé de igualdade com os melhores eventos similares do mundo”, comparou.

Também presente à solenidade, Adriana Verdi, subcoordenadora da APTA (Agência Paulista de Tecnologia de Alimentos), observou que a FiSA ainda ganha valor por ocorrer num momento interessante, em que as inovações do setor tendem a ser estimuladas graças a decretos recentes que regulamentam parcerias público-privadas para o desenvolvimento de novos insumos e processos. “Teremos uma indústria cada vez mais conectada com outros atores da sociedade”, disse a profissional.

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade