Notícias

É impossível não se comunicar

É impossível não se comunicar

Para os profissionais de Marketing e Comunicação a afirmação acima pode não ser uma grande novidade, mas independente do seu nível de entendimento e familiaridade com o assunto, você já parou para pensar se a forma como você se comunica em casa ou no trabalho tem sido eficaz?

De acordo com um pressuposto da PNL (Programação Neurolinguística), é impossível não se comunicar. Verbalmente ou não, estamos sempre nos comunicando e a comunicação acontece a partir de tudo aquilo que conseguimos captar do mundo externo através dos nossos cinco sentidos, ou seja, um sorriso ou olhar e até mesmo a postura ou a vestimenta de uma pessoa são ferramentas extremamente relevantes neste processo.

Ter consciência disso é muito importante para que você tenha sucesso em todas as atividades que envolvem a arte de se relacionar com o outro, uma vez que é impossível não se comunicar, devemos tentar fazer isso da melhor forma possível para que possamos assim alcançar os nossos objetivos com maior rapidez e eficácia.

55 – 38 – 7

Você sabe o quê os números acima significam?

Os números acima parecem abstratos, mas não são. Eles representam o peso relativo ou a importância atribuída às três grandes áreas da comunicação como a linguagem corporal (55%), o tom de voz (38%) e as palavras (7%). Calma! Antes de continuar, leia novamente as três linhas acima, só que agora refletindo sobre o que cada um desses números realmente representa. Se você ainda não tinha conhecimento deles, certamente ficou surpreso ao se dar conta de que apenas 7% do que comunicamos provém das palavras que dizemos. Vale ressaltar que esses números correspondem a um processo de comunicação face a face, quando nos comunicamos ao telefone as palavras passam a corresponder a 18% da comunicação e a maneira como elas são ditas correspondem aos outros 82%...incrível! Não é mesmo?

Diante de tais informações, além da consciência de que é impossível não se comunicar, agora sabemos que fazer isso com eficiência não é tão simples assim, devemos nos atentar a mais detalhes do que imaginávamos, mas felizmente existem técnicas que nos ajudam a aprimorar este processo, tanto pessoal quanto profissionalmente e uma delas é a chamada Comunicação Não Violenta.

Tive acesso a esta técnica recentemente, através de um livro que ganhei de presente. A priori o título não me chamou muita atenção, mas como não devemos julgar um livro pela sua capa, resolvi lê-lo e confesso que me surpreendi positivamente com a riqueza do seu conteúdo.

A técnica ou processo que também dá nome ao livro e ao trabalho desenvolvido em âmbito global por Marshall B.Rosenberg ajuda pessoas das mais diferentes raças, culturas, religiões, profissões e mercados a criarem um fluxo de comunicação entre as partes e este fluxo quando exitoso flui de forma compassiva e racional entre as pessoas envolvidas. Para se aprofundar no assunto eu recomendo muito a leitura do livro, mas para que você não fique curioso, todo o processo da Comunicação Não Violenta consiste, basicamente, nos quatro passos abaixo que, mais uma vez nos convida a prestar atenção...

  • ...as ações concretas que estamos observando e que afetam o nosso bem estar;
  • ...em como nos sentimos em relação ao que estamos observando;
  • ...as necessidades, valores, desejos etc. que estão gerando nossos sentimentos;
  • ...as ações concretas que pedimos para enriquecer nossas vidas.

De uma forma geral você pôde perceber que, quanto mais diretamente conseguirmos conectar nossos sentimentos as nossas próprias necessidades, mais fácil será para os outros reagirem a estas com compaixão, ou seja, estabelecendo assim um verdadeiro fluxo de comunicação. Isso acontece porque, quando fazemos o contrário e expressamos nossas necessidades indiretamente, através do uso de avaliações, interpretações e imagens, é provável que os outros escutem nisso uma crítica. E, quando as pessoas ouvem qualquer coisa que soe como crítica, elas tendem a investir sua energia e autoridade na autodefesa ou no contra-ataque. Portanto, se desejamos obter uma reação compassiva dos outros, expressar nossas necessidades interpretando ou diagnosticando o comportamento deles é como se estivéssemos jogando contra nós mesmos.

FICA A DICA! Pare e reflita. Você tem dificuldade em se comunicar com alguém? Identifique essa pessoa e faça um teste. Se force a escutar o que ela precisa e não se fixe em entender o que ela pode ou não estar pensando sobre você. Você perceberá como essa pessoa se torna muito menos ameaçadora quando mudamos a forma como a encaramos e sim, verá a mágica da comunicação acontecendo. 

O processo de se comunicar com eficácia traz a responsabilidade da comunicação para o seu interlocutor e, nos expressarmos de acordo com os nossos sentimentos e necessidades é a chave para que possamos estabelecer a comunicação de acordo com o que realmente temos como objetivo. Por isso  lembre-se que, quanto mais fielmente você escutar a voz dentro de você, melhor escutará o que está acontecendo do lado de fora também.

E para finalizar, uma frase que também nos ajudará a refletir sobre a importância de uma boa comunicação:

“Que nós nos tornemos a mudança que buscamos no mundo.”
Mahatma Gandhi

Matéria exclusiva disponibilizada por Eduardo Araújo

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade