Notícias

2018 chegou...e agora?

A chegada de um novo ano faz com que os sentimentos de esperança e renovação conduzam boa parte dos nossos pensamentos. Em nossa cultura é comum fazermos promessas e listas de desejos e a fé, por sua vez, é exponencialmente reforçada nas semanas que antecedem e sucedem a virada...pelo menos até a chegada do carnaval. 

Apesar da vida ser vivida de forma contínua, mantemos essa prática ano após ano e, de certa forma, estes são os sentimentos que muitas vezes nos animam ou, em outras palavras, que nos motivam à ação. O ser humano precisou se organizar dessa forma para fazer as coisas acontecerem e não precisamos mudar isso para que elas realmente aconteçam, o que precisamos mudar são as nossas atitudes e a nossa consciência, somente desta maneira que poderemos fazer com que as coisas aconteçam no tempo esperado e da forma desejada.

No mundo dos negócios não é muito diferente, o otimismo permeia todos os profissionais e empresas dos mais diversos segmentos neste período do ano. Por mais que estudos e previsões apontem um crescimento aqui ou uma crise ali, sempre nos mantemos otimistas, acreditando que os resultados podem ser melhores do que o projetado e os imprevistos menos impactantes ou relevantes para o nosso negócio ou segmento. Não estamos errados em pensar assim, afinal de contas, é o pensamento que cria a nossa realidade mas em uma empresa, onde várias mentes pensantes trabalham em conjunto, conduzir o pensamento e as atitudes das pessoas é uma tarefa um tanto quanto desafiante para os gestores e líderes dos diversos departamentos que compõem o organograma.

Recentemente tive oportunidade de conversar com diversos colegas da indústria de ingredientes e de ler diversas publicações do setor. Notei que a palavra mais pronunciada para descrever o ano que se passou por muitos deles e em muitas das matérias publicadas foi “desafiante” e “difícil”. Mas convenhamos, todos os anos são assim, pelo menos em algum aspecto, correto? Historicamente temos a nossa capacidade de adaptação e criatividade colocadas a prova constantemente e não é atoa que os profissionais brasileiros têm sido tão valorizados no exterior. Nosso otimismo e a nossa capacidade de readaptação faz com que transformemos positivamente qualquer cenário e se isso é visto lá fora, não podemos deixar de reconhecer esta qualidade aqui dentro também.

O que aprendemos com o passado?

Aprendemos o que devemos fazer, assim como também aprendemos o que não devemos fazer mais. Nos últimos anos devido as constantes oscilações de mercado, diversas empresas, sejam B2B ou B2C, tiveram que repensar sobre suas estratégias e portfólios. Ao mesmo tempo que a maioria delas correu para se adequar as tendências e com isso reduzir o baque diante da crise e do cenário econômico, muitas soluções e produtos também foram retirados do mercado, deixando de compor portfólios super extensos e nem sempre lucrativos. Você acredita que estes produtos ou soluções estão fazendo falta? Provavelmente não (ouso dizer que com certeza não) e isso nos mostra como, muitas vezes, insistimos demais em querer empurrar para o mercado aquilo que o mercado não necessita. 2016 e 2017 foram anos desafiantes, sim...bastante, mas também foram anos que nos mostraram diversas oportunidades de fazer aquilo que fazemos com mais consciência, compromisso e responsabilidade. Rever os planos, readequar nossa oferta e nos adaptar ao cenário vigente tem contribuído para uma série de melhorias no universo empresarial e acreditem ou não, também tem contribuído para o aumento da competitividade, afinal de contas, temos que ser cada vez melhores para nos tornarmos cada vez mais relevantes.

Mas o quê esperar de 2018?

Como todos os anos anteriores, mais um ano de incertezas, de surpresas, imprevistos e...e...e...oportunidades! Sim, elas existem aos montes e sempre existirão, basta estarmos com os olhos bem abertos para podermos enxergá-las. Trabalhe no desenvolvimento da sua visão empreendedora, vá além das tendências e cuidado com a armadilha da inovação, o tema está super na moda mas, antes de inovar, é preciso fazer tudo aquilo que já se faz com excelência.
Se nos focarmos em sermos melhores pessoas e profissionais, poderemos facilmente começar mudando o nosso departamento para melhor, e nosso departamento mudando para melhor outros departamentos poderão mudar para melhor, a empresa poderá mudar para melhor, outras empresas poderão mudar para melhor e a projeção nunca acaba. A seguir listarei 5 passos que contribuirão para que você consiga tornar este ano de 2018 em um ano incrível para você e para a sua empresa:

1 – Desenvolva a sua visão empreendedora: se você não leu a matéria do Fi News que fala a respeito deste tema, você perdeu! (acesse aqui) Através do desenvolvimento desta habilidade, você passará a enxergar muito mais oportunidades. Esteja disposto a entender tudo aquilo que realmente te agrada ou desagrada e veja como você pode usar este aprendizado no seu dia, no desenvolvimento de novos produtos ou no relacionamento com seus clientes internos e externos.

2 – Saiba escutar e não apenas ouvir: escutar nada mais é do que ouvir com atenção e esse exercício deve ser praticado em todos os lugares. Saiba escutar o que seus clientes (internos e externos), seus fornecedores e distribuidores realmente desejam, com isso, certamente você poderá atender à todas as necessidades que surgirem com muito mais assertividade e excelência. E acredite, otimizará muito a utilização do seu tempo também.

3 – Capacite-se: o mundo é digital e as mudanças têm ocorrido cada vez mais rápido. Não estar preparado pode ser extremamente perigoso para a sua carreira e para o seu negócio, portanto, nunca deixe de se atualizar, isso também o ajudará a enxergar muito mais oportunidades do que a grande maioria das pessoas e como costumo dizer: “conhecimento a mais, nunca é demais!”

4 – Compartilhe seu conhecimento: de nada vale ser uma biblioteca ambulante, só que fechada para o público. Ilumine outras pessoas com tudo aquilo que você sabe, compartilhe seu conhecimento, suas ideias e surpreenda-se como eles se tornarão ainda mais ricos e valiosos para você.
5 – Reconheça para ser reconhecido: quer extrair o máximo da sua equipe, quer poder contar com os seus colegas e parceiros de negócios? Então reconheça as ações e a importância de cada um. O reconhecimento genuíno é uma das atitudes mais valorizadas por qualquer pessoa no mundo todo. Reflita a respeito, como você se sente quando é reconhecido? Então, como aprendemos no processo de desenvolvimento da visão empreendedora: façamos com o próximo o que gostaríamos que fizessem conosco.

Desejo um excelente início de ano a você! Que 2018 seja memorável!

Um grande abraço,

Eduardo Araújo

informa exhibition 01 branco

  

 

 

Filiada à     

 ubrafe branco

                             

                             

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade