Notícias

Queijo será muito importante no Brasil

Queijo será muito importante no Brasil

“Após anos de recessão, a economia brasileira apresenta sinais de recuperação, insinuando que as marcas de queijo devem se preparar para serem beneficiadas pelo aumento do poder aquisitivo”.

Os brasileiros reduziram o consumo de queijo nos últimos anos

Nos últimos dois anos, o consumo de queijo no Brasil tem diminuído. Em 2017, os brasileiros comeram menos de 3kg de queijo per capita. A recessão econômica, com alto índice de desemprego e inflação, assim como o aumento dos preços devido ao alto custo do leite, desencorajaram os consumidores brasileiros a comprarem queijo.

No entanto, o preço alto dos queijos contribuiu ao aumento do valor da categoria. Entre 2016 e 2017, a média do preço de venda por quilo aumentou aproximadamente em 10%. Em 2017, estima-se que o valor do mercado varejista cresceu em 8,3%, mas diminuiu 1,1% em volume, comparado a 2016.

As marcas ainda se dedicam à inovação

Apesar de um ambiente econômico difícil, as marcas de queijo continuaram inovando. Entre 2016 e 2017, o número de lançamentos de queijos aumentaram em 21%.

No entanto, metade dos lançamentos foram de atualização/renovação da embalagem, enquanto pouco menos de um quarto (24%) dos lançamentos foram realmente de novos produtos. Em comparação, 43% dos lançamentos de queijos foram novas embalagens em 2015 e 32% foram novos produtos.

As marcas adaptaram seus produtos – especialmente as embalagens – de acordo com o ambiente econômico difícil. Os lançamentos de pacotes de 50g quase duplicou entre 2016 e 2017. A maioria dos produtos embalados em pacotes de 50g é queijo duro ralado (por ex. parmesão).

Além das razões econômicas, pacotes menores provavelmente serão bem-vindos para 26% dos consumidores brasileiros que afirmam ter dificuldade de consumir todo o queijo antes de estragar.

Kunzler Queijo Tropical Ralado Desidratado sabor Defumado.jpg

Kunzler Queijo Tropical Ralado Desidratado sabor Defumado

Fatias para quem tem mais poder aquisitivo e usa mais queijo

Para compensar o fato de que os consumidores afetados pela recessão reduziram o consumo de queijo, as marcas criaram produtos de queijo que visam consumidores com mais poder aquisitivo e que também usam mais queijo.

O jeito mais popular de se comer queijo entre brasileiros com maior poder aquisitivo é em sanduíches. De fato, entre os consumidores dos grupos socioeconômicos A/B, 84% usaram queijo em um sanduíche (incluindo em pão tostado) nos três meses até setembro de 2017. Além disso, para 37% destes consumidores com maior poder aquisitivo, um “formato conveniente” é um fator que influencia sua compra de queijo.

Para atrair este público de consumidores de sanduíche com maior poder aquisitivo, as marcas aumentaram os lançamentos de queijos fatiados. A introdução de fatias aumentou em 150% entre 2016 e 2017.

Tirolez Queijo Mozzarella Zero Lactose Light Fatiado.jpg

    Tirolez Queijo Mozzarella Zero Lactose Light Fatiado

Visando a classe média para ocasiões especiais de refeições em casa

Conforme a economia brasileira começa a se recuperar, os consumidores devem ver um aumento em seu poder aquisitivo. Após sete trimestres de declínio, o PIB do Brasil aumentou em 0,1% no terceiro trimestre de 2017.

Para atrair consumidores da classe média, as marcas de queijo podem encorajar o consumo em ocasiões especiais, ao invés de tentarem fazer queijo para o dia-a-dia. Entre os consumidores de grande parte dos grupos sociais C1/C2, 60% afirmam ter feito eventos em casa nos seis últimos meses até abril de 2017. Churrasco é o tipo de ocasião especial mais popular, organizado por 38% dos consumidores da classe média.

Os consumidores da classe média estão familiarizados com queijos, e dispostos a escutar as marcas. Nos três últimos meses até setembro de 2017, 93% compraram queijo. Além disso, três quartos desses consumidores afirmam que gostariam de ser aconselhados sobre como usar os diferentes tipos de queijo para cozinhar (por ex. em pratos e molhos), e sobre quais queijos combinam com determinados alimentos/bebidas.

As marcas são importantes para os consumidores jovens

Os brasileiros jovens são menos propensos a comer queijo do que outros grupos etários. Nos três últimos meses até setembro de 2017, 11% entre consumidores de 18-24 anos não compraram queijo.

Porém, considerando o número de brasileiros entre 18-24 anos (aprox. 24 milhões), as marcas de queijos precisam achar uma maneira de atrair esse público.

Comparado a outras gerações, os brasileiros entre 18-24 anos são mais influenciados pelas marcas quando compram queijo.

Fatores que inflienciam a decisao para comprar queijo.png

Brasil: fatores que influenciam a decisão para comprar queijo, por grupos etários, 2017.

% de entrevistados

Promoções/ofertas especiais (por ex. comprar 3 por 2); Textura suave (por ex. queijo brie, mozzarella); Forma conveniente (por ex. ralado, fatiado); Marca favorita; Baixo teor de gordura/gordura reduzida

Opções saudáveis atrairão consumidores mais velhos

O consumo de queijo entre gerações mais velhas pode ser encorajado pela introdução de queijos mais saudáveis. Diferente dos mercados europeus, os brasileiros mais velhos não têm uma visão muito positiva dos benefícios saudáveis do queijo, se comparado com gerações mais jovens. De fato, 54% dos consumidores acima de 55 anos afirmam que os benefícios do queijo (por ex. cálcio, proteína) superam as desvantagens do alto teor de gordura, comparado a 55% da população geral.

No entanto, entre os consumidores acima de 55 anos, 70% estão interessados em provar uma alternativa com menos sal de seus queijos favoritos, e 38% dos compradores de queijo são influenciados por alegações de baixo teor de gordura ou gordura reduzida.

A oferta crescente de queijo com baixo teor de gordura – que constitui quase um quinto (19%) da inovação em 2017 –  poderia responder às necessidades dos brasileiros mais velhos.

Novos queijos, afirmações saudaveis.png

Brasil: novos queijos, afirmações saudáveis específicas, 2015-2017

% de entrevistados

Baixo teor de gordura/Sem gordura/Gordura reduzida; Baixo teor calórico/Sem calorias/Calorias reduzidas; Baixo teor de lactose/Sem lactose/Lactose reduzida

Matéria exclusiva disponibilizada por Mintel

ubm white

  Conectando pessoas e o mercado global

 

UBM: uma das maiores empresas do mundo em mídia de negócios

Nos mais de 30 países onde realiza seus eventos, a UBM constrói relacionamentos duradouros com especialistas e players do mercado e gera oportunidades que alavancam e fomentam o desenvolvimento da indústria local em âmbito global. Ler Mais

 

Filiada à     

 ubrafe branco

                             

                             UBM Brazil

                             Contato

                             Política de Privacidade

                             Mapa do Site

                             Login Diretório

                             Credenciamento

          

            

 

                              

  

Newsletter

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade